Portal MEI - Microempreendedor Individual - ARTIGO: Plano de Negócios para MEI – Aprenda


Plano de Negócios para MEI – Aprenda

Não importa se você já é um MEI ou está pensando em se tornar um. Ter um plano de negócios pode ser o diferencial entre o sucesso ou o fracasso do seu empreendimento. Montar um plano de negócios pode ser mais fácil do que você imagina. Neste artigo falaremos sobre plano de negócio para MEI.

Plano de Negócios para MEI

Um plano de negócios serve como um programa de funcionamento e desenvolvimento para sua empresa.

Muitos MEIs, pela simplicidade do seu negócio, não veem isso com clareza. Mesmo sendo algo que você faz individualmente, pense seu negócio como uma empresa. Sendo empresa, seu objetivo é o lucro, certo? Você quer crescer, não é mesmo?

Então. Um plano de negócios vai lhe ajudar a trilhar o caminho rumo ao aumento de lucratividade e crescimento do seu negócio.

1º – Passe seu negócio para o papel

Um plano de negócio não pode ser somente algo mental. Ou seja, não pode ficar somente na cabeça do empreendedor. Ele deve ser escrito, não importa se em um papel ou no computador. O importante é você passar o projeto da sua cabeça para algo físico.

2º – O que você faz?

O primeiro ponto é definir exatamente qual é sua atividade. Ao que você se dedica.

Isso é fácil não é mesmo.

Pois bem, se você sabe exatamente qual é o seu trabalho, defina o que difere o seu serviço dos demais.

Você sabe dizer? Se não, é importante pensar sobre isso. Um serviço específico que apresente traços que o diferencie dos demais certamente é mais valorizado. Os clientes pagarão mais por um serviço diferenciado.

Analise seus concorrentes. Veja como eles trabalham e procure se diferenciar deles.

Não se contente em fazer “igual a todo mundo”. Diferencie seu serviço de alguma forma. Isso faz bem para nosso crescimento pessoal e para nosso bolso também.

3º – Quem são seus clientes?

Parece uma pergunta boba, mas não é. Quem é o publico que normalmente compra de você?

Cada tipo de público tem necessidades e exigências diferentes. Os clientes procuram produtos que se adequem a suas necessidades.

Por exemplo. Um cliente está procurando um celular topo de linha para comprar, um vendedor lhe oferece um celular simples, funcional e que custa somente R$ 9,99. É barato, não é mesmo? Mas o cliente irá comprá-lo?

Provavelmente não. Esse cliente não está procurando bom preço. Ele está procurando o celular topo de linha e, provavelmente, estará disposto a pagar um alto preço por esse produto.

Utilizamos esse exemplo simples só para mostrar que diferentes públicos buscam diferentes produtos e serviços.

Por essa razão é imperioso que você defina quem é seu público. Com o perfil do seus clientes definido, ofereça serviços/produtos de acordo com os anseios desses clientes.

4º – Adeque-se às formas de pagamento

Atualmente a utilização de cartões de crédito/débito têm crescido bastante. Muitas pessoas sequer carregam dinheiro em espécie em suas carteiras.

Qual é o perfil de pagamento do seus clientes? Pagam mais à vista? À prazo? Dinheiro? Cartão? Cheques?

Enfim. É importante criar uma estatística desses pagamentos. Se você ainda não têm, passe a por em um planilha os pagamentos de cada tipo para ter uma noção do perfil de pagamento dos seus clientes.

Isso é importante para planejamento financeiro. Se você vende muito no prazo, cheques ou cartão, sabe que levará um tempo para ter o dinheiro disponível para você.

Quem tem esse perfil de recebimento deve planejar-se para ter fluxo de caixa suficiente para manter o negócio em funcionamento até o recebimento das vendas.

Alguns MEIs ainda não trabalham com cartões. Atualmente, não ter a “maquininha” pode levá-lo a perder várias vendas. Pesquise as disponíveis no mercado e escolha a que lhe oferecer custos menores. É melhor “perder um pouco” na taxa do cartão do que deixar de vender.

5º – Ganhe dinheiro já no fornecedor

Comprar bem é o primeiro passo para vender bem.

Se há mais de um fornecedor disponível, veja qual oferece o melhor preço com a qualidade que você procura.

O fornecedor dá desconto à vista? Então planeje seu orçamento do negócio para ter dinheiro na hora da compra. Se você comprar mais barato, terá mais lucro na venda.

6º – Administre o orçamento do negócio separadamente

Um erro que muitos cometem é misturar o dinheiro pessoal com o do negócio.

Recomendamos que você tenha um orçamento separado para seu negócio.

Nesse orçamento você deve fazer o controle do dinheiro que entra e do que sai. Logicamente, nosso objetivo é ter lucro. Dessa forma, o que arrecadamos deve sempre maior do que o que gastamos.

Se isso não está acontecendo, algo no seu planejamento está errado.

Cada negócio pode apresentar problemas específicos. Assim, você deve analisar a sua atividade é encontrar onde está o problema.

Plano de Negócios - MEI

6º – Crie metas para seu negócio

Quem não sabe para onde quer ir, normalmente não chega a lugar nenhum.

Quanto você vende hoje? Quanto tem de lucro? As respostas a essas perguntas traduzem a sua situação financeira atual. Qual material físico seu negócio possui? A resposta é sua situação estrutural atual.

Estipule metas futuras. Pense em seu negócio maior, com mais lucratividade. Mais estruturado e organizado.

Você precisa de novos materiais? Algo precisa ser comprado? Algo precisa ser reformado?

Coloque essas necessidades em suas metas e defina um plano para realizá-las.

Tenha metas financeiras. Se hoje você vende X, tenha como meta daqui a 3 meses estar vendo X+2. Compre mais barato, melhore seu produto ou serviço, diferencie-se para dos demais para cobrar um preço maior. Emfim. Cada negócio tem uma (ou várias) formas de aumento de lucratividade.

E aí MEI? Pronto para criar seu plano de negócios?

 

ASSINE GRÁTIS
Preencha seu e-mail e receba gratuitamente nossos artigos!
Garantimos sua privacidade. Não divulgamos seu e-mail!