Portal MEI - Microempreendedor Individual - ARTIGO: Microcrédito para MEI: Bancos e taxas


Microcrédito para MEI: Bancos e taxas

Você que está precisando de uma forcinha para fazer seu negócio crescer sabia que alguns bancos possuem linhas de microcrédito para MEI? Veja nesse artigo como conseguir tal linha de crédito.

O Microempreendedor – MEI que tem interesse em obter o microcrédito deve realizar uma pesquisa prévia, pois diferente bancos possuem diferentes condições, exigências, parcelas e taxas de juros.

São considerados microcréditos os empréstimo de R$ 100,00 a R$ 15.000,00.

Muitas vezes não é fácil conseguir crédito para investir no negócio. Recomendamos que você esteja com sua documentação como MEI em dia e organizada.

Além disso, é importante conseguir mostrar para o banco onde o valor será investido, ou seja, você deve conseguir comprovar que o valor do empréstimo será utilizado para melhorar ou aumentar seu negócio.

Quanto mais organizada for sua documentação e quanto maior for sua capacidade de mostrar o futuro do seu negócio com o investimento obtido, maiores serão suas chances de conseguir o empréstimo.

Microcrédito para MEI – Bancos e Taxas

  • Caixa Econômica Federal: A taxa de juros mensal é de 3,3%, mais 3% de taxa de abertura de crédito. É necessário ter conta na Caixa e, em alguns casos, fiador.
  • Banco do Brasil: A taxa de juros é de 3%. É necessário ser cliente e possuir fiador.
  • Bradesco: Não conseguimos verificar a taxa de juros.Para conseguir o empréstimo é necessário enviar um pedido ao banco e ficar aguardando contato.
  • Itaú: A taxa de juros é de 3,99%, mais taxa de abertura de crédito. Não é necessário ser cliente do banco, mas deve ter o registro como MEI superior a 6 meses.
  • Santander: Taxas vão de 2,4% a 4% dependendo do empréstimo. É necessário ser correntista do banco.

Microcrédito para MEI

Documentação exigida para o microcrédito

Cada banco tem suas peculiaridades, mas, no geral, a documentação exigida é:

  • Certificado de Condição do Microempreendedor Individual (CCMEI) e/ou Certidão Simplificada da Junta Comercial.
  • Documentos pessoais do MEI (RG e CPF).
  • Comprovante de endereço residencial do Microempreendedor.

Ressaltamos que a liberação ou não do microcrédito está sempre condicionada à “vontade” do próprio Banco. Dessa forma pode acontecer de, mesmo com a documentação, o empréstimo não ser liberado.

Como já falamos algumas vezes, o MEI deverá apresentar-se de maneira profissional a fim de mostrar ao banco que seu negócio funciona bem e que terá condições de pagar o empréstimo obtido. Fluxos de caixa que ajudem a mostrar seu faturamento podem ser úteis.

Você viu, neste artigo, as opções de microcrédito para MEI.

ASSINE GRÁTIS
Preencha seu e-mail e receba gratuitamente nossos artigos!
Garantimos sua privacidade. Não divulgamos seu e-mail!